terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Aldeia Xavante recebe visita dos estudantes do Curso de Turismo da UNEMAT

Por Maíra Ribeiro/Funai
No dia 31 de maio de 2015, aconteceu a visita à aldeia xavante Santa Clara de um grupo de cerca de 30 pessoas entre estudantes e professores do curso de Turismo da Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT), Campus de Nova Xavantina. A aldeia, que tem cerca de 300 moradores, é uma das quase 150 aldeias da Terra Indígena Parabubure, localizada no município de Campinápolis. A visita aconteceu como parte das disciplinas de Cultura e Folclore de Mato Grosso e Patrimônio Cultural, da professora Bruna Mendes de Fava, do 1ª e 3ª fases do Curso de Turismo e contou também com os alunos e a professora Rita Maria de Paula Garcia da disciplina de Estudo do Espaço Turístico. (Veja o vídeo na matéria completa)

Foi com uma corrida de tora de buriti que os visitantes foram recebidos na Aldeia Santa Clara. O cacique Miguel convidou os estudantes para participar da corrida e nem o sol a pino intimidou a turma. Alguns conseguiram acompanhar os 6 km de corrida até a aldeia e até experimentaram carregar a tora nos ombros.

A festa continuou com o canto e a dança em frente às casas da aldeia pelos dois grupos competidores: Abare’u e Nodzo’u, o vencedor do dia. Mais uma vez o grupo de visitantes se juntou aos atletas Xavante e dançaram de mãos dadas em roda.
Após esses momentos de troca, foi feita uma roda no centro da aldeia com visitantes e moradores, onde o cacique apresentou e deu as boas-vindas enquanto as professoras apresentaram o grupo. Um grande interesse dos jovens da aldeia era ter mais informações sobre o ingresso à universidade. A professora Rita falou sobre os cursos oferecidos pelo campus de Nova Xavantina e a forma de ingresso pelo ENEM e o sistema de cotas raciais, que destina vagas para negros e indígenas. A UNEMAT é uma universidade estadual, pública e gratuita.

Os estudantes também foram ao centro falar suas impressões e agradecer a oportunidade, enquanto os anciãos indígenas também colocaram suas palavras. Um senhor Xavante lembrou que ele é nascido antes do contato com não-indígenas e que nunca tinha visto um grupo grande visitar uma aldeia, querendo conhecer a cultura Xavante com respeito e admiração.
Ao final, os indígenas trouxeram artesanatos para vender e trocar, enquanto o grupo trouxe caixas e mais caixas de alimentos, roupas e brinquedos arrecadados em Nova Xavantina para doação e repartição entre as famílias da aldeia.

A Funai esteve presente durante o processo através das servidoras Maíra Taquiguthi Ribeiro e Mirian Marcos Tsobodawapre, das Coordenações Técnicas Locais de Nova Xavantina e de Campinápolis, respectivamente. Além dos contatos por telefone, duas semanas antes da visita, as servidoras se reuniram com a comunidade na aldeia para esclarecer a proposta da visita, discutir e planejar a programação de atividades que seriam realizadas. Já nas duas disciplinas da professora Bruna de Fava, houve dois momentos anteriores à visita de conversa com introdução à cultura Xavante e orientações para a visita, com a indigenista Maíra Ribeiro, para a preparação dos alunos.

Esta é uma primeira experiência de visita de estudantes do curso de Turismo da UNEMAT a uma aldeia xavante. A comunidade abriu seu espaço para esta vivência com o objetivo de mostrar a beleza da cultura Xavante e de vencer o preconceito tão forte que ainda existe nos moradores das cidades que convivem com o povo Xavante. Foi um momento rico de troca e de aprendizado para os estudantes universitários, que puderam abrir seus horizontes, conhecendo uma cultura tão próxima a sua realidade e ao mesmo tempo tão distante e pouco conhecida. Muitos estudantes comentaram que aquela foi uma experiência que mudou a forma de ver o povo Xavante e os povos indígenas. Para a Funai, a parceria é importante para abrir caminho para trazer a universidade, um centro de produção de conhecimento, para perto das demandas locais dos povos indígenas da região.
Imagens: Alunos e professores do curso de Turismo da UNEMAT e equipe da Funai.

Nenhum comentário :

Postar um comentário